A Psicologia no contexto de trabalho

A Psicologia no contexto de trabalho

O nome trabalho tem muitos significados embora pareça compreensível como uma das formas elementares de ação dos homens, o seu conteúdo oscila, as vezes carregadas de emoções, lembranças de dor, tortura, suor no rosto fadiga, outros significados mais que aflição e fardo, designa a operação humana de transformação da matéria natural em objeto de cultura, o ser humano trabalha para sobreviver e se realizar.

A Psicologia do trabalho destaca uma área que trata de prevenção e promoção da saúde do trabalhador no ambiente em que esta inserida. O Psicólogo do trabalho exerce a função de analise de cargos, desemprego, desempenho fatores da saúde, mercado de trabalho, estresse no trabalho e etc.

A Psicologia Organizacional trabalha como facilitadora e conscientizadora do papel dos vários grupos que compõem uma instituição, considerando a subjetividade dos indivíduos , sem perder de vista sua inserção no contexto mais amplo da organização. O Psicólogo organizacional trabalha com atitudes percepções emoções e motivações, satisfações, lideranças, processos decisórios, gestão, poder, conflitos cultura organizacional e processo de mudanças.

Existem problemas na atuação da Psicologia Organizacional e do trabalho.

Algum que podemos de seriam: O uso de materiais técnicas pouco conhecidas e de validade incerta.

Existem ainda psicólogos que apenas são tecnólogos, trabalham sem ter a base científica necessária para questões importantes. Muitas vezes   a atuação profissional ainda é orientada mais pelas respostas já conhecidas que pelo exame cuidadoso das situações.

Estes problemas se devem entre outros fatores a pouca base e má instrução de alguns psicólogos organizacionais. Consequentemente isso contribui com a dificuldade da inclusão do Psicólogo Organizacional e do trabalho no âmbito profissional.

A Psicologia Organizacional e a Psicologia do Trabalho firmam-se como uma disciplina científica, contribuindo assim para um maior crescimento sobre o comportamento humano. Nos contextos específico e geral do trabalho. E cada vez mais e com mais frequência a publicações de materiais importantes e que contribuem cada vez para o crescimento dessa era de conhecimento e cada vez mais consolida a sua ligação com outros domínios da Psicologia e outras ciências sociais. Ela também passou a ter contribuição significante para a pratica de gestão das organizações. Quer pela inclusão de profissionais ou para produzir conhecimentos importantes a esse empreendimento.

A Psicologia Organizacional e do trabalho teve maior contribuição e peso nos conceitos em técnicas cognitivas comportamentais; uma maior atenção a variáveis afetivas e motivacionais.

O Campo de atuação da Psicologia Organizacional e do trabalho são instituições e grupos voltados para o desenvolvimento do conhecimento produzido e aprimoramento das ferramentas para atuação. Atuação em instituições voltadas para a saúde. O Psicólogo tem a capacidade de analisar e compreender os processos organizacionais imbricados no contexto em que atua , mesmo que não seja seu campo de atuação, pois deve entender e avaliar os impactos e os fenômenos que os interfere.

Segundo Goulart (2002), enquanto a ética pode ser vista como algo inerente ao processo real da vida em sociedade a moral aparece mais como uma tentativa ideológica de reconciliação de esferas de vida separadas pela autonomização da economia da era moderna, assim podemos entender , porque a equação “ética , trabalho e economia” quase sempre se resolve em uma moral do trabalho como instrumento ideológico, de dominação e controle social numa palavra em uma moral. É necessário assim distinguir entre moral do trabalho e ética do trabalho como expressão da dupla existência da formação ideal relacionada aos valores que nos permite compreender a moral enquanto ideologia de dominação e a ética no trabalho como forma positiva de construção de uma sociabilidade efetivamente humana no interior da própria produção material.

Não podemos deixar de destacar a existência de Assedio moral no ambiente de trabalho, que hoje em dia é cada vez mais frequente nas empresas. Assedio moral é quando o indivíduo e desmoralizado, humilhado e desvalorizado perante outras pessoas de forma alarmante ou frequentemente. Hoje em dia temos que considerar o contexto onde o sujeito trabalha , pois quando ocorre o assedio moral muitas vezes o indivíduo não toma alguma atitude por ter medo de perder seu emprego , pois a maior parte dos autores do assedio são de cargos superiores. É importante destacar que o maior suporte a pessoas que sofrem o assedio moral vem do direito. É lamentável que a Psicologia ainda não tenha um bom suporte para estas pessoas.

2018-11-09T10:50:49-02:00
Neuropsicóloga - CRP: 04/32975 Especialista em Terapia Cognitivo Comportamental

Deixe uma resposta